Governo propõe 15,8% de aumento, divididos em três anos

Durante reunião hoje pela manhã com representantes da Condsef (Confederação dos trabalhadores no serviço público federal), o Governo apresentou sua primeira proposta financeira após dois meses de greve: aumento de 5% a cada ano – 2013, 2014 e 2015, o que representaria ao final, um reajuste de 15,8%. Por considerar que essa era uma proposta impossível de se apresentar para a categoria deliberar sobre o fim da greve, e no intuito de formalizar uma proposta viável, a Condsef conseguiu agendar para este sábado, 17, às 14h, uma reunião técnica com o MPOG.

De acordo com Oton Pereira Neves, secretário-geral do Sindsep-DF, que participou da reunião da Condsef com o secretário de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, há uma margem para a recomposição da tabela salarial, não necessariamente igual para todos os níveis. “Há possibilidade de o governo valorizar mais os níveis intermediário e auxiliar desta vez”, ressaltou, incluindo propostas de aumento de benefícios de alimentação, saúde complementar e auxílio escola.

Após a reunião técnica com o MPOG neste sábado, a Condsef vai calcular como ficariam os salários e benefícios para que os sindicatos possam fazer a consulta em seus estados até a próxima quinta-feira, 23. Nesse dia, haverá plenária nacional da Condsef, quando os delegados deverão votar a proposta, a fim de dar uma resposta ao governo no dia 24.

A avaliação dos presentes foi de que é preciso manter a luta e a unidade do movimento para que o governo melhore sua proposta.

Anúncios

2 Responses to Governo propõe 15,82 de aumento, divididos em três anos

  1. ricardo luiz da silva costa says:

    Minha avaliação, enquanto servidor e grevista, é a seguinte: Tenho certeza que todos nós que aderimos à essa greve temos o entendimento claro de que entramos nela para ganhar e jamais perder. Do ponto de vista político e da conjuntura atual, não importa agora o tamanho desse ganho. É preciso ter sabedoria e discernimento para sacar entre o ideal e o real. E como já disse alguém “a política é a arte de ceder agora para ganhar mais adiante”. Se realmente for procedente essa predisposição do governo em reajustar salários e benefícios aos servidores, ainda que nesse patamar insignificante diante do reajuste imoral do poder legislativo de 62%, apesar disso, é melhor do que nada. E nesse rumo estabelecer para mais adiante outras medidas de médio e longo alcance, tais como: definir a política salarial do servidor público; data base; investimentos em melhores condições de trabalho no serviço público; e negociação sobre a reposição dos dias parados (em greve). Com a palavra nossas representações sindicais.

    • ricardo luiz da silva costa says:

      Convém lembrar ainda, que as categorias pertencentes à Estrutura Remuneratória criada pela Lei 12.277/10, diferente do que muitos acham estão com seus vencimentos congelados e defasados há mais de dois anos. As organizações sindicais se equivocaram ao usar essa lei como nível de referência para elevar as tabelas das demais categorias não abrangidas nessa lei, dando a entender que a tabela da Estrutura Remuneratória fosse a melhor do poder executivo. E não é verdade. Tem outras tabelas melhores aquinhoadas. Conclusão: teme-se que os servidores que optaram por essa Estrutura Remuneratória, que também estão em greve por reajuste salarial e melhores condições de trabalho no serviço público, passem despercebidos e sejam prejudicados nos acordos de reajuste salarial a serem firmados entre governo e representações sindicais. Apenas reforçando que tem bastante servidor sindicalizado que se encontra nessa situação. Estamos atentos ao desfecho desses acordos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: