Notícias do dia 16/07

WD NOTÍCIAS – PA

Servidores da Funai aderem à greve nacional por melhores salários

Funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai), de Marabá, no sudeste do Pará, aderiram à greve deflagrada em junho deste ano, em todo o território nacional. Na cidade, 20 funcionários cruzaram os braços e reivindicam principalmente melhores condições de trabalho, reconstrução do plano de carreira, aumento salarial e contratação de novos servidores. “Vamos levar a pauta dos servidores para a presidenta Dilma Rousseff. Queremos que ela indique um de seus representantes para nos atender”, disse o representante do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Distrito Federal (Sindsep-DF), Eronildo Cavalcante, que também é servidor da Funai. Segundo ele, até agora, o governo ainda não apresentou nenhuma proposta aos grevistas da fundação.

Em Brasília, o servidor da Funai, Amaury Farias, afirma que a greve foi iniciada por uma questão salarial. “Estamos entre as categorias mais mal remuneradas do Poder Executivo federal. O outro motivo que nos levou à paralisação foi a falta de estrutura, tanto aqui na sede como nas coordenações regionais, para os funcionários executarem o trabalho. Muitos servidores correm risco de vida nas terras indígenas, por causa dos madeireiros da região Amazônica”, contou. Amaury Farias disse ainda que o número de servidores do órgão está aquem das necessidades. “São 2.500 servidores efetivos na Funai para atender a todas as terras indígenas do país, que representam 13% do território nacional. É muito pouco. Reivindicamos também que novos concursos sejam feitos e novos servidores contratados”, ressaltou.

A paralisação já dura quase dois meses, mas os serviços essenciais desempenhados pelo órgão foram mantidos, como o fornecimento de cestas básicas e o controle de incêndios em terras indígenas. O servidor informou ainda que as 14 reivindicações apresentadas em carta à presidenta da Funai, Marta Maria Azevedo, já foram atendidas. Os pontos estão relacionados à infraestrutura do local de trabalho. “Queremos que o processo seja mantido”, destacou.

A assessoria de imprensa do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão informou que a pauta de reivindicações dos servidores da Funai está em processo de negociação. A Secretaria de Relações do Trabalho teve uma reunião com o grupo esta semana, mas nada foi decidido.

Fonte: O Liberal

_______________

A CRITICA – AM

Servidores públicos fazem acampamento e queimam documento que prevê corte de ponto, em Manaus

Servidores do Ministério da Saúde/Funasa realizam acampamento na porta do órgão como reivindicação contra o corte de ponto dos grevistas

Os servidores públicos federais do Ministério da Saúde, Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), que atuam no Amazonas, realizam um acampamento na porta do órgão, localizado na Rua Oswaldo Cruz, na Glória, Zona Sul, para protestar contra o parecer do Ministério do Planejamento, que determina corte de pontos dos grevistas. Na ocasião eles queimaram uma réplica do documento que prevê desconto nos salários dos grevistas.

Paralisados desde o último dia 2 de julho, a categoria se diz surpreendida pela medida da Secretaria de Relações do Trabalho e de Gestão Pública no Serviço Público do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), expedida no dia 6 de julho, que recomenda aos setores de recursos humanos dos órgãos o corte de ponto de todos os servidores federais que aderiram a greve nacional da categoria.

“Não vamos aceitar ser coagidos dessa maneira. Estamos em greve por melhores condições de trabalho e reajuste salarial. Tentamos por diversas vezes negociar com o governo, mas só levamos porta na cara”, disse Geralda Oliveira, diretora administrativa do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amazonas (Sindsep/AM).

Além de acamparem na porta do órgão, os servidores também irão atear fogo no parecer do MPOG como forma de protesto. “Vamos fazer uma grande fogueira na porta da Funasa e queimar essa determinação. Queremos provar ao governo federal que somos trabalhadores e não vamos nos intimidar com esse ato”, reforçou Menandro Sodré, secretário-geral do Sindsep/AM.

Na última sexta-feira (13) os servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e Fundação Nacional do Índio (Funai) também colocaram fogo no parecer do Ministério. A principal demanda da categoria é a reestruturação das diversas carreiras do setor público, visando uma política eficiente que garanta qualidade dos serviços prestados à sociedade.

Grevistas

No Amazonas, até o momento, cinco órgãos federais estão em greve. Eles são a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e Ministério da Agricultura paralisaram suas atividades desde a última segunda-feira (2). Na última quinta-feira (5) servidores do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa) decidiram aderir a greve.
A principal demanda da categoria é a reestruturação das diversas carreiras do setor público, visando uma política eficiente que garanta qualidade dos serviços prestados à sociedade. Os servidores do SINDSEP/AM iniciaram ato grevista no dia 2 de julho.

Governo

O anúncio da carta, que prevê o corte de ponto desde o dia 18 de junho, para os servidores que aderiam à greve nacional em datas anteriores, foi feito no dia 6 de julho. O governo federal afirma que as negociações com os servidores não serão interrompidas, pois trabalha com uma data limite de 31 de julho para concluir os estudos sobre a possibilidade de conceder o reajuste salarial, embora considere que o prazo final é 31 de agosto, data final para enviar o projeto do Orçamento para 2013 ao Congresso Nacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: