Notícias do dia 4/07

VALOR ECONÔMICO – SP

Planalto abre negociações salariais com servidores

O Palácio do Planalto abriu ontem negociações com os servidores que demandam reajustes salariais e ameaçam o governo com greves ou a paralisação de suas atividades. Representantes dos funcionários públicos foram recebidos pelo ministro Gilberto Carvalho, chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. Eles ouviram a sinalização de que o governo está aberto a manter o diálogo com o funcionalismo, mas que eventuais reajustes só devem ser incluídos na proposta do Orçamento de 2013.

Conforme revelou ontem o Valor, se o governo atender a todas as reivindicações de aumento de salários apresentadas pelos servidores civis e militares, a despesa anual da União com o pagamento de pessoal será acrescida em R$ 92,2 bilhões. O cálculo foi feito pelo Ministério do Planejamento. Do total, R$ 60 bilhões referem-se aos pedidos dos servidores civis do Executivo. Já os aumentos solicitados por militares e funcionários do Judiciário, Legislativo e do Ministério Público da União (MPU) totalizariam R$ 32,2 bilhões.

Além de sindicalistas do setor público, Gilberto Carvalho recebeu em seu gabinete representantes dos ministérios da Saúde, Justiça e Transportes, do Hospital das Forças Armadas (HFA), Fundação Nacional do índio (FUNAI) e Fundação Nacional de Saúde (Funasa). O ministro é responsável por fazer a ponte entre o Palácio do Planalto e os movimentos sociais, e os sindicalistas têm reclamado da falta de interlocução com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Autoridades do Palácio do Planalto dizem que a presidente Dilma Rousseff já decidiu acolher algumas demandas dos servidores públicos. No entanto, acrescentam, as concessões devem atender os casos considerados mais críticos. Os aumentos não devem contemplar as carreiras que têm os melhores salários e os ocupantes de cargos de confiança na máquina pública federal. Dilma tem dito que o país não deve arriscar-se numa “aventura fiscal” devido às incertezas geradas pela crise financeira global. Por outro lado, dois dos setores que devem receber atenção do Palácio do Planalto são educação e saúde, áreas que não tiveram boa avaliação nas mais recentes pesquisas de avaliação do desempenho do governo.

Sindicatos dos servidores afirmam que estão em greve funcionários de 13 órgãos públicos, como Funasa, Incra, FUNAI, professores e técnicos de universidades. Além disso, estão fazendo “operação padrão” cerca de 15 categorias de servidores, entre auditores da Receita Federal, delegados da Polícia Federal e funcionários da Advocacia-Geral da União (AGU).

___________

CORREIO BRAZILIENSE ONLINE – DF

Servidores se concentram na frente do Planejamento para pedir garantias

Servidores de vários órgãos se concentram na frente do Ministério do Planejamento na tarde desta quarta-feira (4/7) para reivindicar melhorias para os trabalhadores. A maioria entre os manifestantes é ligada à pasta agrária, de órgãos como Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Ministério do Desenvolvimento Agrário, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Fundação Nacional do Índio (Funai). Os pedidos são feitos que sejam incluídos no orçamento de 2013, que será fechado em agosto.De acordo com o secretário-geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Ronaldo da Silva, os principais objetivos do movimento é garantir uma data base para o funcionalismo e que o governo cumpra o acordo estabelecido sobre as distorções da tabela salarial do executivo, além da correção dos benefícios.

Silva explicou que os servidores de órgãos diferentes têm salários diferentes e que é preciso haver uma igualdade. De acordo com o secretário, cerca de 35 mil trabalhadores estão paralisados em todo o país e no Distrito Federal. “O governo tem prorrogado uma resposta, mas quanto mais for adiada, mais servidores vão aderir ao movimento. Hoje, os funcionários do Ministério do Planejamento começaram por tempo indeterminado”, disse.

A Polícia Militar informou que o movimento tem cerca de 400 pessoas.

___________

RURAL NEWS

Incra: Servidores em greve fazem doação de sangue

Por Roberto Farias

Em greve há duas semanas, os servidores do Incra em Campo Grande realizam, nesta quarta-feira (04), um mutirão de doação de sangue. O grupo vai sair em caminhada da sede do Incra, às 8h30, pela avenida Afonso Pena, rua Padre João Crippa até unidade da Hemosul na rua Fernando Correa da Costa. O ato tem como objetivo o abastecimento do estoque de sangue da unidade de saúde e a conotação “Incra dando o sangue pela sociedade”.

No mesmo dia, em Brasília, será realizado grande Ato em Defesa da Estruturação dos Órgãos de Desenvolvimento Agrário, por servidores públicos e movimentos sociais. Além do Incra e do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), participarão também a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fundação Nacional do índio (FUNAI) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e os movimentos sociais MST, MPA, CONTAG, FETRAF, CONAQ, MMC e Via Campesina. O Ato vai ocorrer no Bloco K (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão) da Esplanada dos Ministérios, a partir das 14 horas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: