Notícias do dia 21/6

Notícias de 21/06/2012

______________

JORNAL DE BRASILIA – DF

Ato em frente ao Planalto (Ponto do Servidor)

Servidores públicos federais do DF decidiram realizar um ato em frente ao Palácio do Planalto hoje, às 15h, para exigir da Presidência da República que determine o atendimento das reivindicações dos servidores. Além dos oito setores em greve – Ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA), da Justiça, da Previdência Social (MPS), da Saúde, do Trabalho e Emprego (MTE), Arquivo Nacional, Funasa e Incra -, devem participar da atividade também os órgãos em mobilização, como os Ministérios da Agricultura (Mapa), da Fazenda, FUNAI, HFA, entre outros. A categoria cobra reajuste salarial, realização de concursos públicos para diversos cargos e reestruturação de carreiras.

_____________

AGÊNCIA BRASIL

Em greve, servidores do Ministério das Relações Exteriroes atendem só casos de emergência

Roberta Lopes

Repórter da Agência Brasil

Brasília – Diplomatas e oficiais e assistentes de chancelaria do Ministério das Relações Exteriores entraram hoje (21) no terceiro dia de greve. Segundo informações do comando de greve, 90 postos no exterior paralisaram as atividades.

Segundo o secretário-geral do Sinditamaraty, Rafael de Sá Andrade, os postos no exterior estão atendendo apenas casos de emergência: morte, passaportes roubados, prisões, problemas em aeroportos, entre outros.

Aderiram à greve postos em cidades como Londres, Nova York, Paris, Washington, Istambul, Atlanta, Cairo, Cingapura, Tóquio, Houston e Munique.

Os servidores do ministério pedem, além de reajuste salarial, questões de ordem estrutural e gestão de pessoas.

Andrade disse que os grevistas estão realizando reuniões diárias com o secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Ruy Nunes Pinto Nogueira, e ele se comprometeu a levar as reivindicações da categoria para o Ministério do Planejamento.

Hoje, servidores da área ambiental do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizaram paralisações de um dia em vários estados reivindicando a reestruturação da carreira de especialista em meio ambiente.

A presidente da Associação Nacional dos Servidores do Ibama (Asibama), Ana Maria Evaristo Cruz, disse que o governo federal tem prazo até 31 de julho para apresentar uma proposta para reestruturação da carreira da categoria.

Em Brasília, os servidores realizaram um protesto em frente à sede do Ibama com cruzes simbolizando o enterro do Código Florestal. Eles também chamaram atenção para a reestruturação da carreira. Segundo o presidente da Asibama-DF, Henrique Silva, está prevista para meados de julho uma nova negociação com o governo para discutir este tema.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Federais (Sindsep -DF), dez órgãos públicos aderiram à greve: ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA), das Relações Exteriores, da Justiça, da Previdência Social (MPS), da Saúde, do Trabalho e Emprego (MTE), Arquivo Nacional, Funasa, Incra e FUNAI. Na segunda-feira, os servidores do Hospital das Forças Armadas (HFA) também devem aderir à greve.

O ministério do Planejamento informou que está negociando com cada uma das carreiras para tentar chegar a um acordo. Contudo, ainda não há qualquer definição sobre percentuais de aumento salarial ou reestruturação de carreira.

Edição: Fábio Massalli

______________

G1 AM

Servidores federais do Amazonas entram em greve

Categoria cobra reajuste salarial e política salarial permanente.
Medida foi tomada após dezenas de reuniões de negociação.

Servidores Públicos Federais do Amazonas decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (20), durante assembleia geral da categoria.

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Amazonas (Sindsep/AM), a medida foi tomada após dezenas de reuniões de negociação, com o governo federal, que não apresentou uma resposta oficial à pauta de reivindicações da categoria entregue ao Ministério do Planejamento em janeiro deste ano.

Os servidores reivindicaram definição da data-base em 1º de maio; política salarial permanente com reposição inflacionária, valorização do salário base e incorporação das gratificações, além da paridade entre ativos, aposentados e pensionistas e reajuste dos benefícios, como auxílio-alimentação, diárias e contrapartida do plano de saúde.

“Oito órgãos federais de Brasília já aderiram a paralisação, e esse ato não está descartado aqui no Amazonas também”, disse Menandro Abreu Sodré, secretário-geral do SINDSEP/AM.

Entre os órgãos que fazem parte do serviço público federal estão o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Fundação Nacional do Índio (Funai), entre outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: